Ressalto Interno do Quadril- Avaliação por Imagem

O ressalto do quadril é um "estalido" palpável e audível do quadril ao movimento. Possui causas intra-articulares e extra-articulares. Dentre as causas extra-articulares destacamos aquele sentido lateralmente pelo trato iliotibial, também denominado ressalto externo, e o sentido anteriormente causado pelo tendão do iliopsoas, denominado ressalto interno.


Clinicamente pode ser difícil diferenciar entre as causas intra-articulares e o ressalto interno. A Ultrassonografia é extremamente útil em diferenciá-los, pois pode dinamicamente avaliar a translação do tendão do iliopsoas e confirmar o dignóstico de ressalto extra-articular.


No ressalto do tendão do iliopsoas existem duas fisiopatologias diferentes. Na mais frequente, o tendão do iliopsoas que em repouso localiza-se posteriomente ao músculo ilíaco, desloca-se anterolateralmente à porção medial do ventre muscular do ilíaco com a manobra (flexão+abdução +rotação externa quadril). Veja abaixo:


Durante o movimento contrário de retorno ao repouso, um feixe de fibras desta musculatura fica presa entre o tendão e a eminência iliopectínea, sendo liberada subitamente, o que determina o ressalto. Veja no vídeo abaixo:



Imagem retirada do vídeo acima, no momento exato em que observamos o apriosionamento das fibras musculares do ilíaco (área vermelha demarcada), imediatamente antes à sua liberação súbita, determinando colapso tendão-osso.



Na segunda possibilidade fisiopatológica do ressalto interno, o tendão do iliopsoas é bífido e o atrito ocorre entre as partes do tendão.

Sequência de ultrassonografia dinâmica demonstrando caso de ressalto interno do iliopsoas bífido a partir da posição de flexão / rotação externa / abdução.

* Seta amarela: cabeça medial do tendão bífido. Seta verde: cabeça lateral do tendão bífido.



Os achados de Ressonância Magnética variam desde a normalidade, geralmente nos paciente sem dor, aos casos de peritendinite na trasição miotendínena do iliopsoas e/ou bursite relacionada, habitualmente encontrada nos sintomáticos.



Desta forma os achados de Ressonância Magnética podem ser frustos na maioria das vezes. Suspeite de ressalto interno quando identificar à RM, edema em topografia do tendão do iliopsoas, no plano do ramo iliopúbico. O diagnóstico deve ser feito através de Ultrassonografia, sempre realizando análise dinâmica, arquivamento em vídeo e buscando variações anatômicas locais.


34 visualizações0 comentário
 

(011) 3394-0200 (Marcação de Exames)

©2020 por Dr. Marcos Felippe. Orgulhosamente criado com Wix.com